ADVENTO: Tempo de preparar? - Cristian Rosmund Donat

Resultado de imagem para adventoJá está aqui o Advento! Esse é um tempo especial na vida da Igreja. Celebramos a vinda de Cristo. A contagem regressiva começa quatro domingos antes do Natal. É tempo de esperar, de meditar, tempo de pensar naquele que vem. Ainda que nós saibamos quem vai vir, não é tempo de simples repetições. Todos sabem que o nascimento de Jesus é celebrado no Natal.

Todos também sabem que tudo fica pronto para essa data. A cada ano, as pessoas se preparam para o próximo Natal. Por isso, Advento é tempo de graça, onde nós lembramos que vem o Messias, nosso Salvador. Também, é tempo de injetar alegria e otimismo cristão diante dos problemas diários. É trazer aqueles sentimentos do mais profundo do nosso ser que lembram o amor de Deus. É arrumar o lar com enfeites, procurar presentes para partilhar nossa alegria, acender uma vela cada domingo até que a coroa fique toda iluminada marcando a chegada de Jesus.

Mas, cuidado! O tempo de Advento não acontece porque tenhamos enfeites de Natal pendurados na casa ou porque importamos tradições que não tem nada a ver com o verão brasileiro. Pois, a espera do Natal não é uma falsa alegria comprada em lojas muito bem arrumadas, que tem até neve artificial. Para os cristãos e as cristãs, Advento é a certeza de que vem o Senhor. Enfeites, comidas, músicas, ritos e celebrações foram feitas porque existe essa certeza e não o contrário. O Espírito do Natal não é uma coisa que se compra ou se vende, é um presente dado pela fé.

Advento é tempo de confiar nas promessas de Deus. E isso, exige também deixar-se guiar por ele, reconhecer que muitas vezes nossos caminhos, pessoais ou comunitários, não são ou não tem sido os caminhos de Deus. Assim, também é tempo de reconhecer os erros, não para cair no pessimismo, e sim para aprender a reconhecer a trilha que o Senhor ensina.

Advento é tempo de conversão, de procura constante dos caminhos do Senhor. Não procurando viver na competição em que cada dia tem que superar o anterior, e sim acolher ao Senhor que vem a salvar-nos e que nos conhece perfeitamente. Podemos esperar a nossa libertação, porque Jesus já nos tem libertado. Podemos esperar e trabalhar pela paz e a justiça porque Jesus tem vivido na paz, na justiça e na fraternidade.

Pense nisso e tenha um tempo abençoado de Advento e Natal.
*Por Cristian Rosmund Donat, Âmbito: IECLB / Sinodo: Uruguai