Não use da mentira para defender sua verdade! (Lucas 21.5-19) - Rev. Luiz Carlos Ramos

Resultado de imagem para mentira verdadeAlguns dos discípulos comentavam acerca da beleza e da imponência do Templo de Jerusalém, admirados com as impressionantes pedras que ornamentavam os seus muros, e com todas aquelas oferendas comemorativas depositadas sobre elas.

No entanto, a esse respeito, Jesus disse: “Não vai demorar muito para que todas essas coisas, que vocês tanto admiram, venham abaixo, e não ficará pedra sobre pedra.”

Então lhe perguntaram: “Professor! Quando é que isso vai acontecer? Haverá algum sinal de que isso está para acontecer logo?”

Jesus respondeu: “Que ninguém se iluda. Virão muitos apresentando­-se em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o tal’ e ‘Chegou o Grande Dia’. Mas não deem crédito a esses impostores! E mesmo quando ouvirem falar em guerras, distúrbios e revoluções, não entrem em pânico. De fato, é inevitável que estas coisas aconteçam, mas isso não significa que o fim chegará imediatamente.”

E ele continuava a dizer-lhes: “Porque nação se levantará contra nação, e povo contra povo. E haverá grandes terremotos, e epidemias, e fome, e isso em muitos países, e também acontecerão coisas extraordinárias nos céus.

“Mas, antes disto tudo, irão perseguir e capturar vocês, e os levarão presos para as sinagogas e prisões, e os arrastarão das prisões à presença de reis e governantes, por causa do meu nome. Isto acontecerá para que vocês tenham a honra de dar testemunho a meu respeito. Contudo, não se preocupem quanto a como devem responder às acusações que fizerem contra vocês, porque lhes darei as palavras certas e sabedoria tal a que nenhum dos vossos inimigos poderá refutar os seus argumentos.

“E, mais, pode acontecer de que vocês sejam traídos até mesmo pelos que lhe são mais próximos. Os seus próprios pais, irmãos, parentes e amigos, farão com que sejam presos, e alguns de vocês serão assassinados. E haverão de odiá-los por se chamarem pelo meu nome. Contudo, asseguro-lhes, nem um único cabelo da vossa cabeça se perderá. É permanecendo firmes que vocês salvarão sua vida.”


* * *

Os pupilos de Jesus, acaipirados que eram, estavam boquiabertos diante da suntuosidade do Templo de Jerusalém. Achavam tudo o máximo.

Meio estraga-prazeres, Jesus joga um balde de água fria na admiração deles. Diz que toda aquela pesada solidez há de se desmanchar no ar muito em breve.

Os alunos, curiosos, olhavam de um lado para o outro, em busca de alguma rachadura discreta, algum sinal de deterioração no telhado, algum afundamento nos alicerces… mas, nada, nem um sinal aparente de que aquela fortificação estivesse ameaçada.

Então, pedem ao professor que lhes aponte as evidências de que aquele edifício estava condenado.

O professor deixou de lado as discussões sobre engenharia e arquitetura, e passou a falar de geopolítica e de fenômenos naturais: distúrbios intestinos e conflitos internacionais, fome e epidemias, terremotos e fenômenos meteorológicos extraordinários…

Bem, coisas desse tipo nunca faltaram, muito menos nos tempos bíblicos. Por essa razão podemos imaginar os discípulos agitados, entrando em pânico, achando que alguma daquelas pedras poderia cair na cabeça deles naquele exato momento.

Novamente o professor intervém:

“Não entrem em pânico. De fato, é inevitável que estas coisas aconteçam, mas isso não significa que o fim chegará imediatamente.”

Muita água ainda terá de passar debaixo da ponte da história antes que chegue o dia anunciado. Nesse meio tempo, o que não faltarão são os impostores, tentando ludibriar, principalmente vocês, acaipirados galileus. Mas fiquem espertos. Olho vivo nesses pilantras.

O conselho de Jesus vale para nós, ainda hoje (talvez, principalmente para nós, hoje). Toda hora tem alguém alardeando o Juízo Final.

Recentemente circulou nas mídias sociais mais um desses vídeos falsos, cuja legenda dizia: “Estranho fenômeno em Jerusalém! Trombetas do Apocalipse?” O vídeo que mostra um círculo nos céus de Jerusalém, e que estaria anunciando o fim dos tempos, surgiu no canal do especialista em efeitos especiais e vídeos virais, o produtor Ronen Barany. Não se sabe qual a intenção do produtor, mas devemos questionar seriamente aqueles que divulgaram o vídeo forjado dando a ele essa conotação apocalíptica.

É claro que os que começaram a divulgar as imagens sabiam que se tratava de uma farsa. O que levaria alguém a defender sua verdade contando uma mentira?

Também no século XVIII havia desses impostores. Sobre isso, John Wesley aconselhou os metodistas, ao comentar esta passagem do Evangelho:

“Permaneçam calmos e serenos, senhores de si mesmos, e superiores a toda paixão irracional e perturbadora. É mantendo o domínio sobre seus espíritos que vocês evitarão tanto o infortúnio, quanto haverão de se precaver da melhor forma contra todos os perigos. (WESLEY, J., “Notes on NT”)

Ah, só mais uma coisa: Jamais usemos da mentira para defender a nossa verdade!


Rev. Luiz Carlos Ramos†
Para o Décimo Oitavo Domingo
da Peregrinação após Pentecostes
| Ano C, 2016