"Deus derruba o muro de inimizade e separação" (Efésios 2,14b)

Resultado de imagem para paz em israel palestinaSemana Mundial pela Paz Justa na Palestina e Israel
18 a 24 de setembro de 2016

"Deus derruba o muro de inimizade e separação" (Efésios 2,14b)

Acolhida e Convite: sejam bem-vindas todas as pessoas que no Amor de Deus assumem o compromisso com a Paz Justa no Brasil e no Mundo. No dia de hoje queremos refletir e aprofundar nossa solidariedade com a Paz Justa na Palestina e Israel.

Canto: 
Palavra não foi feita para dividir ninguém,
palavra é uma ponte onde o amor vai e vem,
onde o amor vai e vem.

1. Palavra não foi feita para dominar,
destino da palavra é dialogar,
palavra não foi feita para opressão,
destino da palavra é união.
2. Palavra não foi feita para a vaidade,
destino da palavra é a eternidade,
palavra não foi feita p'ra cair no chão,
destino da palavra é o coração.
3. Palavra não foi feita para semear
a dúvida, a tristeza e o mal-estar,
destino da palavra é a construção
de um mundo mais feliz e mais irmão.
Autor da Melodia: Irene Gomes 

1º. Momento - A separação

Apresentação da Semana pela Paz Justa 2016 
- comentários e esclarecimentos
(introduzir no espaço alguma barreira que separe o grupo – cadeiras, quadros, muro de jornal, virar os bancos ou cadeiras para que o grupo fique sem se ver)

Leitura: 
1- Israel tem erguido barreiras que separam os palestinos de suas terras, famílias, comunidades, meios de subsistência, fazendas, escolas, mesquitas, igrejas, hospitais, parques e outros espaços de vida. Muitas casas palestinas são destruídas para receber os planos de expansão de Israel.
2- Exemplos de barreiras em áreas palestinas incluem: o muro de separação, pontos de verificação militar, cercas, barricadas do exército, patrulhas do exército, grandes obstáculos interrompendo os caminhos e estradas que cortam em aldeias inteiras só para garantir um espaço "seguro" para os colonos israelenses que querem fácil acesso ao seus assentamentos ilegais – porque construídos em território palestino. 
3- Uma das barreiras mais duras é o bloqueio a Gaza por terra, ar e mar por Israel e Egito além das três invasões militares de larga escala com muitas mortes e destruição. O bloqueio constitui uma punição coletiva da população de Gaza e é, portanto, uma violação direta do direito internacional.


Canto: 
Se sofrimento te causei, Senhor.
Se ao meu exemplo, o fraco tropeçou;
Se em teu caminho, eu não quis andar,
Perdão, Senhor.

Se vão e fútil foi o meu falar;
Se ao meu irmão não demonstrei amor;
Se ao sofredor não estendi a mão,
Perdão, Senhor.

Se indiferente foi o meu viver;
Tranqüilo e calmo sem lutar por ti;
Devendo estar bem firme no labor,
Perdão, Senhor.

Leitura: Uma Oração pelos Resolutos - Rabino Brant Rosen

Esta é uma oração pelos resolutos,
aqueles que permanecem firmes
aqueles que dizem:
podem destruir minha casa
mas nunca destruirão meu lar.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que perdem seus campos
e em seguida limpam novos
arrancam ervas daninhas, removem pedras
plantam mudas de za'atar 
sob o escaldante sol de verão.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que vasculham entulhos de seus lares
e acham bonecas, cobertores, potes de chá,
fotos de ancestrais olhando para eles
através de vidros estilhaçados.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que moram em tendas
próximas ao aço retorcido e concreto quebrado
sabendo que terão de reconstruir
antes que o inverno volte.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que emitem apelos
e suspensões e petições
para tribunais de nenhuma justiça.

Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que põe suas crianças de noite na cama
em cabanas de metal corrugado,
rezando para que não acordem
ao som das escavadeiras.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Esta é uma oração por aqueles
que permanecem em meio às ruínas
assim que os soldados partem
e juram silenciosamente:
destruam novamente nossas casas
caso queiram
mas nunca partiremos.
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.
Nossa própria existência
é resistência. 
>> convidar as pessoas a expressarem outras orações começando com: Essa é uma oração por...
>> depois de cada oração repetir:
Todos: Reconstruiremos, replantaremos
permaneceremos.

3º. Momento: Testemunhos 
(dividir em grupos para leitura e reflexão sobre os testemunhos e poemas >> escrever uma mensagem para ser enviada para as Testemunhas na Palestina)

Testemunho 1- Bassam, 56 anos, Beit Jala

Quando eu venho trabalhar em Jerusalém, eu tenho que sair bem cedo para poder chegar em tempo no meu serviço. E isso porque eu tenho que enfrentar muitas dificuldades nos pontos de inspeção onde eu preciso esperar por longas horas. Um dia pode ser uma hora, as vezes duas ou mais. Além de ter que viajar por 8-10 quilômetros. Algumas vezes eu chego atrasado e isso afeta meu serviço. 
Eu gostaria de trazer minha mãe que tem 80 anos, para orar em Jerusalém. Já faz 30 anos que ela não vem para Jerusalém. Mas infelizmente a saúde dela não está boa e ela não tem condições de ficar esperando por horas nos pontos de inspeção. 
Recentemente eu precisei trazer minha esposa para o Hospital São José em Jerusalém, mas ela não conseguiu permissão do governo Israelense. Ela só consegue permissão de vir para Jerusalém duas vezes por ano.
Agora mesmo meu filho de 13 anos estava treinando na escola para uma corrida chamada “Direito de Movimentos.” Um dia, quando sua classe estava vindo treinar em Jerusalém, os soldados não o deixaram passar além dos pontos de inspeção. Somente ele de toda sua classe, e nenhuma razão foi dada.
Eu ainda me lembro quando nós não tínhamos os muros. Era tão fácil de se mover livremente, visitar as pessoas, participar nos cultos das igrejas, ver os parentes em Jerusalém ou Nazaré. Era fácil manter essas relações. Agora, a gente fica sem ver nossos parentes por anos.

Poema: “Desafiando o Universo "por Samah Sabawi

Estão os teus entes queridos presos atrás dos muros
Eles precisam de permissão do exército 
Para suas orações chegarem ao céu 
Para seu amor atravessar o oceano 
E tocar o seu coração sedento 
Estão seus entes queridos presos 
Você anseia estar em sua casa de família 

E quando você os chama 
Eles sempre dizem
"Estamos bem, bendito seja Deus" 
Você se surpreende Que eles estejam bem 
Mas você ... você está em pedaços 
Deveriam eles sempre se preocupar com você 
Exortá-lo a ter fé em seu exílio 
Deveriam eles ter pena de você 
Por não respirar o ar da terra dos seus antepassados 
Devem eles sempre te confortar
Mesmo quando as bombas estão caindo 

Você já se perguntou quem está entre muros 
Se é você, ou se é eles 
E finalmente você vê 
Que a dignidade deles os liberta 
Você sente vergonha de sua própria liberdade 

Estão os teus entes queridos presos atrás do muro 
Eles contam estórias de como eles sobrevivem 
As árvores que eles replantaram 

As casas que eles reconstruíram 
Eles te asseguram que a vida continua 
Homens velhos ainda usam seus rosários 
Mães ainda cozinham o mamoul on eid 
As famílias ainda se reúnem sob a copa das árvores 
com cachos carregados de uvas sob suas cabeças
Eles mastigam sementes de melancia 
E bebem chá de meramiah 

Mulheres sabem a perfeição da arte casamenteira 
Homens falam de liberdade e democracia 
As crianças sobem nas figueiras 
Amantes fazem promessas de amor em segredo 
E não se importa com as condições adversas 

Será que os seus entes queridos desafiam este universo?
Seus entes queridos desafiam este universo
- Samah Sabawi é uma escritora e poeta. Ela nasceu em Gaza e está atualmente residindo em Melbourne, Austrália.

Testemunho 2 - Tamara, 37 anos, Ramallah 

Porque eu tenho um documento de identidade de Jerusalém, é muito mais fácil pra mim ir e vir do que meus amigos que tem uma identidade do Lado Oeste (West Bank). Mesmo assim, eu sempre tenho problema no ponto de inspeção de Qalandiya. Meu trabalho começa as 8 da manhã e eu acordo às 5 pra chegar no ponto de inspeção as 6. As vezes leva mais de 2 horas para passar pelo ponto de inspeção. Sempre tem problemas. 
Por exemplo, um dia, eu ia para o trabalho e um soldado jogou um gás lacrimogênio perto do meu carro. Eu saio de casa toda manhã para trabalhar mas eu nunca sei se a tarde eu vou conseguir voltar. Se eles fecham o ponto de inspeção eu tenho que ficar em Jerusalém. Eu ainda tenho sorte porque meus pais vivem em Jerusalém e assim tenho um lugar onde ficar quando isso acontece.
Uma outra coisa que sempre acontece quando você passa pelo ponto de inspeção é que eles te mandam tirar a jaqueta e os sapatos para caminhar na maquina de raio x. Essa máquina não faz bem pra saúde das pessoas. É radiação e não é bom passar por isso todos os dias! Algumas vezes eles fazem a gente passar pela máquina três ou quatro vezes.
Na verdade, é mais fácil pra mim ir para a Jordânia do que para Jerusalém.
O que acontecerá quando os muros caírem? Bem, nesse momento é difícil imaginar que isso aconteça. 

Poema 2: "Barreiras", de Isobel de Gruchy


Vivemos em um mundo feito de nós e eles/outros, 
Nós ficamos à vontade com a nossa própria espécie, 
Aqueles que se parecem conosco, 
Falam a mesma língua, 
Fazem as mesmas coisas, 
Pensam os mesmos pensamentos, 
E compartilham nossa herança e valores. 
Mas esses outros, Os diferentes de nós, 
Eles querem o que temos, 
Eles vão destruir o que nós construímos, 
Então, construímos barreiras entre eles e nós. 
Nós construímos um invólucro em torno 
de nós mesmos para mantê-los fora.

Então vivemos como prisioneiros de nós mesmos, 
Fechados para o que era, Nos empobrecendo, 
Atrofiados, cegos, morrendo lentamente, 
Como a crisálida de uma borboleta 
Que pensa que é melhor o que está dentro, 
E promete ficar por lá, 
Não querendo arriscar o desconhecido, 
Nem aceitar a mudança, 
Tão convencida de que está certa.
É desconfortável, é difícil, 
Podemos ser atingidos, 
Mas há todo um novo mundo esperando lá fora, 
Vamos assumir o risco. 
Vamos dobrar as asas e voar 
Isobel de Gruchy é pintora e poeta. ela vive na África do Sul. 

Momento de Partilha: reunir os grupos e compartilhar o que aprenderam e os desafios apresentados pelos testemunhos e poesias >> ler mensagens

Canto: Utopia

(durante o canto retirar as barreiras/objetos que separavam os grupos)

Quando o dia da paz renascer
Quando o Sol da esperança brilhar
Eu vou cantar
Quando o povo nas ruas sorrir
E a roseira de novo florir
Eu vou cantar
Quando as cercas cairem no chão
Quando as mesas se encherem de pão
Eu vou cantar

Quando os muros que cercam os jardins, destruídos
Então os jasmins vão perfurmar

Vai ser tão bonito se ouvir a canção
Cantada de novo
no olhar da gente a certeza de irmãos
reinado do povo 

5º. Momento: Compromisso


ENVIO UMA ORAÇÃO DE COMPROMISSO COM A FÉ EM AÇÃO 

1- Cristo é nossa paz 
Tod@s: E agora nos comprometemos a compartilhar essa paz com o mundo. 
2- Ele é nossa paz 
Tod@s: Por isso nós seremos pacificadoras e pacificadores: em nossas relações, nossas famílias, nossas igrejas, e nossas comunidades. 
1- Ele veio até nós em carne, nascido em Belém 
Tod@s: Por isso nós não esqueceremos o povo de Belém, e todas as pessoas que vivem em comunidades atrás do muro hoje. 
2- Ele transformou dois grupos em um 
Tod@s: Por isso trataremos todos os seres humanos com dignidade, respeito, e honra – Israelitas, Palestinos, Cristãos, Muçulmanos, Judeus, em ambos os lados do muro. Nós nos recusamos a ser divididas e divididos pelo ódio. 
1- Ele derrubou o muro que dividia 
Tod@s: Por isso nós insistimos que nossos governantes, legisladores, e nossas igrejas advoguem pelo desmantelamento do muro de separação israelense. 
2- Que Deus nos dê a força e a coragem para fazê-las. 
Tod@s: Em nome de Jesus, Amém.

Canto Final:

1- Deus chama a gente prá um momento novo 
de caminhar junto com seu povo. 
É hora de transformar o que não dá mais 
sozinho isolado ninguém é capaz
Por isso vem, entra na roda com a gente, também.
Você é muito importante, vem!

2- Não é possível crer que tudo é fácil /
há muita força que produz a morte
Gerando dor, tristeza e desolação/
É necessário unir cordão

3- A força que hoje faz brotar a vida /
atua em nós pela Sua graça
É Deus quem nos convida a trabalhar
Amor repartir e as forças juntar.

*Material enviado por Nancy Cardoso, agradecemos a tradução dos materiais: Fábio Martelozzo, André Musskopf, César Barbato e Cláudio Carvalhaes

Fonte: CEBI Nacional