Caravana Territorial da Bacia do Rio Doce

Da nascente à foz, a Bacia do Rio Doce receberá, entre os dias 11 e 16 de abril de 2016, a Caravana Territorial da Bacia do Rio Doce. Cerca de 150 pessoas vão percorrer as margens, as histórias e as resistências e na bagagem dessa Caravana as injustiças e os impactos causados pelo maior crime-tragédia da mineração brasileira: o rompimento da barragem de rejeito de mineração da Samarco (BhP/Vale), em Mariana (MG), em novembro de 2015. Ao final, em Governador Valadares, município onde as quatro rotas do evento se encontrarão, atividades serão realizadas contra a invisibilidade e impunidade do crime que, dia 5 de abril, completa 5 meses. 

A caravana é organizada por mais de 40 organizações da sociedade civil, dentre elas a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), a Articulação Mineira de Agroecologia (AMA), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), a Associação de Geógrafos Brasileiros (AGB), os Movimentos Sociais (MAB, MST, MPA, MAM), as universidades (como a UFV, UFJF, UFES), entre outras organizações locais.

Seu objetivo é construir convergências; agregar e mobilizar forças da sociedade civil organizada, assim como; reunir e articular leituras populares e críticas sobre as causas e consequências da tragédia/crime. Busca discutir alternativas com a sociedade para que novas tragédias não se repitam; que os direitos das populações possam ser respeitados; que o Estado cumpra seu papel de defesa do meio ambiente e da saúde, e, que os responsáveis sejam punidos. 

Além de mobilizar e registrar denúncias das violações de direitos das comunidades atingidas, a Caravana vai anunciar alternativas que avancem na recuperação socioambiental da região, e apontem para o fortalecimento de atividades produtivas e econômicas mais sustentáveis, solidárias e saudáveis, como a agricultura familiar, camponesa e agroecológica.

Nos dias 15 e 16, as rotas que sairão das regiões do alto, médio e baixo rio Doce estarão reunidas em Governador Valadares (MG) para a culminância do encontro. Momento aberto à participação de todos interessados onde serão sistematizadas e apresentadas as experiências visitadas, realizados os debates políticos sobre mineração, desenvolvimento e água, além dos atos públicos. 

Contato
Secretaria da Caravana do Rio Doce
(21) 2253-8317 (ramal 246/231) / (21) 98805-0561
Comissão Local: Bianca (31) 7301-0470 e Reinaldo (33) 9146-7117

Fonte: CEBI Nacioanl