Nota do CEBI-ES

O CEBI-ES tem recebido alguns questionamentos sobre a camisa que produziu como peça de uma campanha sobre a violência contra a mulher, com o lema: "Já não posso dar a outra face.". Os questionamentos vêm sendo feitos pelo fato de a campanha estar supostamente contrariando um versículo do Evangelho de Mateus: "Se baterem numa face, dê a outra." (Mt 5,39; Lc 6,29).

Diante das estatísticas da violência contra a mulher, o CEBI-ES viu a necessidade urgente de se colocar contra essa realidade. O estado do Espírito Santo está entre os que registram os maiores números de homicídios de mulheres, segundo dados do Mapa da Violência 2015, divulgado em 09 de novembro. O estudo, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), aponta que o estado está em segundo lugar no ranking de assassinato de pessoas do sexo feminino, com uma taxa média de 9,3 homicídios a cada 100 mil mulheres, perdendo somente para Roraima, onde essa taxa é de 15,3.

Mais do que expor essa realidade, o CEBI quer, com essa mobilização, encorajar as mulheres a denunciar todas as formas de violência previstas pela Lei Maria da Penha: violência verbal, psicológica, física, sexual ou moral.

O lema da campanha, "Já não posso dar a outra face", quer em outras palavras ser um grito de "basta, não aceitamos mais a violência contra a mulher!".

De nenhuma forma o lema quer negar o versículo do Evangelho. Até mesmo porque nós, como Centro de Estudos Bíblicos, sabemos bem que esse versículo não pode ser lido de modo simplório, ao pé da letra, sem a devida contextualização. Os Evangelhos de Mateus e Lucas, que citam esse versículo, são memórias de comunidades cristãs acerca da pessoa de Jesus e seu movimento e não querem incentivar a submissão dos oprimidos. Isso não condiz com a trajetória do próprio Jesus, que se colocou profeticamente ao lado dos sofredores e marginalizados.

Aproveitamos para convidar todos e todas a participar desta tão importante campanha e de outras atividades que o CEBI venha a realizar com o objetivo de contribuir para a mudança desse quadro de violência contra a mulher em nosso estado.

#euvistoestacamisa

CEBI-ES,
Vitória, 05 de dezembro de 2015