Trabalho escravo existe. Ruralistas, parem de negar

Nos dias de hoje, a escravidão é outra e se apresenta de diferentes maneiras. Em todas elas, os trabalhadores têm sua dignidade negada por meio de condições degradantes de trabalho ou por jornadas que vão além do que se pode suportar, sendo em alguns casos forçados a trabalhar sob violência, ameaça ou dívida fraudulenta. São tratados como mercadoria. Graças à adoção de uma nova lei mais dura contra o trabalho escravo (PEC do Trabalho Escravo 57A/1999) temos como melhorar a vida de milhares de brasileiros hoje submetidos à escravidão. Este é um problema grave a ser enfrentado com coragem. A solução não é negá-lo. Trabalho degradante é trabalho escravo, e trabalho escravo é crime. Ruralistas, aprovem a nova lei do trabalho escravo (PEC) sem alteração na definição legal do trabalho escravo.

Por que isso é importante?

ALC propõe reflexão sobre os 500 anos da Reforma Protestante

O pensamento e a obra de Martim Lutero e tantos outros reformadores, inscrevem-se no grande movimento religioso de princípios do século XVI denominado de "Reforma protestante", que finalizou com a supremacia eclesiástica, religiosa e política da Igreja de Roma na Europa criando igrejas protestantes de diferentes denominações. Ainda que a Reforma foi essencialmente um movimento religioso, ele produziu importantes mudanças em quase todos os aspectos da vida social, econômica e política, com grandes repercussões na história moderna do mundo ocidental. Veja a primeira contribuição, do pastor Lisandro Orlov, Desde a Sociedade para o Púlpito, nesta página web.

"Mãe coragem" luta pela paz onde os homens falharam

Catherine Samba-Panza, a nova presidente interina, tem um ano para pôr fim à sangrenta luta sectária na República Centro-Africana
Issouf Sanogo / AFP

Catherine Samba-Panza em Bangui, durante entrevista coletiva. Ela busca superar a divisão entre cristãos e muçulmanos no país

Quando Barack Obama foi eleito presidente dos Estados Unidos, nas profundezas da crise econômica, o canal de notícias satírico Onion (a cebola) deu a manchete: "Homem negro recebe o pior emprego do país". O juramento na semana passada de Catherine Samba-Panza como presidente interina da República Centro-Africana (RCA) poderia gerar uma sequência: "Mulher recebe o pior emprego do país".

Os rolezinhos nos acusam: somos uma sociedade injusta e segregacionista - Leonardo Boff

O fenômeno dos centenas de rolezinhos que ocuparam shoppings centers no Rio e em São Paulo suscitou as mais disparatadas interpretações. Algumas, dos acólitos da sociedade neoliberal do consumo que identificam cidadania com capacidade de consumir, geralmente nos jornalões da mídia comercial, nem merecem consideração. São de uma indigência analítica de fazer vergonha.

Mas houve outras análises que foram ao cerne da questão como a do jornalista Mauro Santayana do JB on-line e as de três especialistas que avaliaram a irrupção dos rolês na visibilidade pública e o elemento explosivo que contém. Refiro-me à Valquíria Padilha, professora de sociologia na USP de Ribeirão Preto:”Shopping Center: a catedral das mercadorias”(Boitempo 2006), ao sociólogo da Universidade Federal de Juiz de Fora, Jessé Souza,”Ralé brasileira: quem é e como vive (UFMG 2009) e de Rosa Pinheiro Machado, cientista social com um artigo”Etnografia do Rolezinho”no Zero Hora de 18/1/2014. Os três deram entrevistas esclarecedoras.

Faleceu hoje, 30 de janeiro, o teólogo João Batista Libânio

Vítima de um infarto, o padre jesuíta, João Batista Libânio, faleceu na manhã de hoje, 30, em Curitiba (PR). O sacerdote foi assessor da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e colaborador no Instituto Nacional de Pastoral e em comissões episcopais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Padre Libânio, como era conhecido mundialmente, dedicou-se aos estudos teológicos, à ação pastoral e ao magistério durante anos. Foi autor de mais de 125 livros.

Na arquidiocese de Belo Horizonte (MG) contribuía com artigos e textos para o Jornal de Opinião e Notícias Digital, nos quais escrevia na coluna “O olhar do teólogo”. Padre Libânio dizia que “nada faz o ser humano ser tão feliz como colaborar no crescimento interior e espiritual das pessoas".

Mateus 5,1-12: As bem-aventuranças como caminho de santidade - Ildo Bohn Gass

"Felizes os que são pobres no espírito, porque deles é o reino dos céus" (Mateus 5,3).

Todas as pessoas são chamadas à santidade, a fim de serem bem-aventuradas. "Sede santos, porque eu, Javé vosso Deus, sou santo" (Levítico 19,2). A comunidade de Mateus faria uma releitura desse chamado da seguinte forma: "Sede perfeitos, como o Pai celeste é perfeito" (Mateus 5,48). Coerente com sua experiência com o Deus da misericórdia, a comunidade de Lucas formula assim o mesmo convite: "Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso" (Lucas 6,36).

Conforme a comunidade de Mateus, as oito bem-aventuranças nos orientam nesse caminho do Reino.

O ecumenismo do papa Francisco

Passado quase um ano da eleição de Francisco e ao final da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é possível traçar uma espécie de balanço sobre o ecumenismo do papa Bergoglio. "Para mim o ecumenismo é prioritário", disse, em dezembro, em uma entrevista ao La Stampa e Vatican Insider. E desde os primeiros dias após sua eleição, melhor, desde os primeiros instantes, algumas decisões tiveram um eco positivo em nível ecumênico.

Nota da CNBB por ocasião do Dia de Combate ao Trabalho Escravo

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB divulgou hoje, 28 de janeiro, nota por ocasião do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. A data é uma homenagem a quatro auditores do Ministério do Trabalho e Emprego que foram assassinados, em janeiro de 2004, quando investigavam a suspeita de uso de mão de obra escrava em fazendas de feijão em Unaí (MG).

No texto, a Presidência da CNBB faz menção à Campanha da Fraternidade que, este ano, aborda o tema “Fraternidade e o Tráfico Humano”. O tráfico para a exploração no trabalho é uma das modalidades do tráfico humano. “Tráfico humano e trabalho escravo são atividades que têm, na miséria e na desigualdade social, espaço fértil para a ação de traficantes e exploradores, movidos pela ganância e pela certeza da impunidade”, dizem os bispos na nota, que segue abaixo, na íntegra.

Igrejas portuguesas assinam reconhecimento mútuo do Batismo

Os representantes das igrejas Católica, Lusitana, Presbiteriana e Metodista em Portugal assinaram em Lisboa, no dia 25 de janeiro, uma declaração de reconhecimento mútuo do Batismo.

A assinatura aconteceu durante a celebração ecumênica nacional, na catedral Lusitana (igreja Anglicana) de São Paulo, na presença de D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

“Sejamos consequentes e avancemos”, pediu o patriarca aos presentes na celebração que juntou, ao final da tarde, dezenas de jovens das diferentes igrejas cristãs.

Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), teimosas flores de mandacaru.

por Gilvander Luís Moreira[1]

Que beleza espiritual, ética e profética, o 13º Intereclesial das CEBs – Comunidades Eclesiais de Base -, na Diocese de Crato, no Ceará, em cinco cidades – Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Caririaçu e Missão Velha -, de 7 a 11 de janeiro de 2014, com o tema “Justiça e Profecia a serviço da vida” e o lema “CEBs romeiras do reino no campo e na cidade.” Participaram mais de 5 mil pessoas, entre as quais, leigos/as, freiras, freis, padres e bispos, 4.065 representantes de CEBs do Brasil, dezenas de convidados internacionais, mais de mil pessoas nas equipes de serviços. O povo ficou hospedado nas casas de mais de 2 mil famílias.

Foi inspirador andar nas terras de Padre Cícero, do beato Zé Lourenço e da beata Maria de Araújo; e experimentar a religiosidade do povo, a acolhida, o sorriso, a criatividade infinita e a resistência inquebrantável do povo do cariri, região do “coração alegre e forte do Nordeste”.

Santa Maria: um ano depois, famílias deixam luto e exigem justiça

Amigos e familiares das vítimas ainda aguardam justiça.

O temor de que culpados fiquem impunes e autoridades públicas sejam isentas de responsabilidade permeia o primeiro aniversário do incêndio da boate Kiss, que matou 242 pessoas e deixou mais de 600 feridos em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Minha Casa, Minha Vida vai contemplar comunidades quilombolas de Cachoeiro

A comunidade quilombola de Monte Alegre, em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado, assinou um contrato com a Caixa Econômica Federal para o financiamento de moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida, por meio do Programa de Habitação Rural, que atingirá 43 das cerca de 120 famílias da região.

Segundo Arilson Ventura, da coordenação estadual das comunidades quilombolas, ainda não há previsão de quando as casas começarão a ser construídas, mas sabe-se que elas estarão localizadas no mesmo lugar onde, hoje, cada família auxiliada vive. Ele explica que em cada módulo do programa podem ser inscritas até 50 famílias. Aquelas que ainda não receberam o benefício já podem reunir a documentação necessária e se organizar em grupos de, no mínimo, quatro famílias, para solicitar as moradias conjuntamente. A Caixa financiará um valor que pode chegar a 96% do custo total da construção da moradia.

Uma chance para a água

O ano de 2014 começou, porém, um problema antigo e conhecido de todos ainda assola o país - o saneamento básico. Sua falta gera números alarmantes, muitas vezes negligenciados pelos gestores públicos. 88% das diarreias no mundo são causadas pelo saneamento inadequado, sendo que deste total, 84% são crianças, segundo a Organização Mundial de Saúde (2009).

No Brasil, até os indicadores de água tratada, os que mais progrediram nos últimos anos, estão em risco. De acordo com o Atlas da Agência Nacional de Águas (2011), 55% dos 5565 municípios do país podem sofrer desabastecimento nos próximos quatro anos, se não forem feitos investimentos na ordem de R$ 70 bilhões para ampliação e adequação dos sistemas de tratamento de água, uso de novos mananciais e tratamento de esgoto para evitar a contaminação dos mananciais já em uso.

Início de 2014 é marcado pelo alto número de homicídios no Espírito Santo

Nos primeiros 21 dias do ano, o Estado registrou 122 mortes violentas, 25% a mais que no mesmo período de 2013

O ano de 2014, pelo menos até a última terça-feira (21), já se mostra mais violência que 2013. Neste período já foram registrados 122 homicídios no Estado, contra 97 registrados no mesmo período de 2013. Isso representa aumento de 25,8% no número de homicídios, contrariando a ideia de redução sistemática nas mortes violentas que o secretário de Segurança André Garcia vem tentando imprimir. 

Superlotação e tortura são realidades do sistema prisional capixaba

Violações apontadas no relatório da Human Rights sobre o sistema prisional brasileiro se repetem no Espírito Santo

A organização internacional de direitos humanos Human Rights Watch (HRW) divulgou relatório nessa terça-feira (21) que aponta que o Brasil, embora tenha se tornado uma voz cada vez mais importante em debates sobre as respostas internacionais a problemas de direitos humanos, ainda convive que situações graves de violações, incluindo execuções extrajudiciais cometidas por policiais, tortura, superlotação nas prisões e impunidade para os abusos cometidos durante o regime militar, entre 1964 e 1985. 

Convertei-vos, porque está próximo o Reino dos Céus (Mt 4,12-17) – Edmilson Schinelo

O evangelho proposto para este domingo pelo lecionário ecumênico* é o texto de Mt 4,12-17. Esse bloco de versículos é precedido pela narrativa das tentações (Mt 4,1-11) e tem como sequência o chamado dos primeiros discípulos (Mt 4,18-22). Trata-se do início da pregação de Jesus na Galileia, cuja frase central é o chamado à mudança de vida: “Convertei-vos, porque está próximo o Reino dos Céus” (Mt 4,17).

O trecho possui uma estrutura bastante simples: no início, a informação de que Jesus, ao saber da prisão de João Batista, foi morar em Cafarnaum; em seguida, uma citação do livro do profeta Isaías; e, por último, o convite de Jesus à conversão.

Iniciativas de diálogo e ecumenismo são propostas em Simpósio

A reflexão sobre o ecumenismo, à luz do documento Unitatis Redintegratio, motivou os trabalhos do V Simpósio de Formação Ecumênica realizado de 17 a 19 de janeiro, em São Paulo (SP). O perito em ecumenismo, padre Gabriele Cipriani, falou sobre o Decreto do Ecumenismo, no qual a Igreja promove a unidade entre os cristãos.

CEBI-AL: No Sertão, juntos e misturados

Resistência, palavra de ordem do Apocalipse, foi uma das marcas da viagem missionária realizada por 90 pessoas das diversas congregações da Igreja Batista do Pinheiro e por integrantes do CEBI. A atividade se realizou entre os dias 15 a 19 de janeiro.

“Batistas, assembleianos, católicos e agnósticos. Classes sociais das mais diversas, níveis intelectuais de extremos consideráveis, misturados num afã comum: levar o melhor de nós, de tudo de bom que Deus tem nos dado, para compartilhar com aquela gente tão amada.” O depoimento é de Bete, de Maceió-AL. Confira.

Mês da Bíblia 2014: Evangelho de Mateus

Neste ano de 2014, vamos ler o Evangelho de Mateus. O lema para o Mês da Bíblia, desta vez, é "Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que eu ordenei a vocês!" (Mt 28,19-20)

Acolhemos o Evangelho de Mateus como a Nova Lei de Deus que Jesus nos trouxe. Mateus a redigiu na forma de cinco livros, como se fosse um novo Pentateuco. Os livros querem nos inserir na nova e eterna aliança realizada por Jesus, que disse: "Não pensem que eu vim abolir a lei e os Profetas. Não vim abolir, mas dar-lhes pleno cumprimento" (Mt 5,17).

Desemprego mundial atinge 202 milhões em 2013, diz OIT

Segundo organismo internacional, setores empresariais com lucro preferem investir no mercado financeiro do que na economia real

Fila em serviço público para desempregados em Madri, Espanha. Economias de parte do mundo não dão conta da demanda

Hoje a revolução significa puxar os freios de emergência

Por Leonardo Boff

Atribui-se a Karl Marx esta frase pertinente: “só se fazem as revoluções que se fazem”. Quer dizer, a revolução não configura um ato subjetivo e voluntarista. Quando assim ocorre, é logo vencida por imatura e falta de consistênica. A revolução acontece quando as condições da realidade estão objetivamente maduras e simultaneamente existe nos grupos humanos a vontade subjetiva de querê-la. Então ela irrompe com chance, nem sempre garantida, de vencer e se consolidar.

Presídios, maioridade penal e menoridade moral


Por Caio Marçal, Secretário de Mobilização da Rede FALE

“Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar? “ (Mateus 25:26)

Todos temos acompanhado com muita perplexidade os problemas relacionados ao sistema prisional no estado do Maranhão. Desde 2007, mais de 150 pessoas foram mortas nas penitenciárias maranhenses. No ano passado o número chegou em 60 vítimas, como tem denunciado algumas organizações de Direitos Humanos.

No conflito sírio, freira ajuda vislumbrar a luz

Nas trevas do conflito sírio, Irmã Agnes Mariam de la Croix, fundadora do movimento Mussalaha, é indicada para o Prêmio Nobel da Paz

"Mussalaha", "Reconciliação": este é o nome do movimento que conclama o mundo a dar fim à guerra na Síria e a silenciar o estrondo das armas. O movimento "Reconciliação" trabalha por uma verdadeira paz através da mediação entre as partes de um conflito que já dura três anos e cuja vítima real é só o povo sírio.

O coração desse movimento é uma freira: Agnes Mariam de la Croix.

CONVITE

FÓRUM CAPIXABA EM DEFESA DA LIBERDADE E DA TOLERÂNCIA RELIGIOSA

IV ATO PÚBLICO PELO DIA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA


DIA 21 DE JANEIRO DE 2014 - 07:30.

Concentração: Em frente ao portão lateral da SEMCID (Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos – Maruípe – Casa do Cidadão).

Horário: 7:30 HORAS.

O Fórum Capixaba em Defesa da Liberdade e Tolerância Religiosa vem convidar a todas e todos para participar do IV Ato em prol do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, 21 de janeiro. O objetivo é promover a paz entre as religiões, combatendo assim qualquer tipo de intolerância de origem religiosa. Serão entregues a Carta de Princípios do Fórum entre os transeuntes e falas dos participantes.

Venha prestigiar esse ato de cidadania e respeito à diversidade religiosa!

Carta final do 13º Intereclesial de CEBs do Brasil ao povo de Deus

Irmãs e irmãos da caminhada,
“Maria pôs-se a caminho ... entrou na casa e saudou Isabel ... bem aventurada tu que acreditaste ... as crianças estremeceram de alegria no ventre ...” (cf. Lc 1,39-45)
Em atitude romeira, o povo das Comunidades Eclesiais de Base de todos os cantos do Brasil colocou-se a caminho respondendo ao chamado da grande fogueira acesa pela Diocese de Crato-CE, convocando para o 13º Intereclesial. A luz da fogueira alumiou tão alto que fez acorrer representantes de Igrejas irmãs evangélicas e de outras religiões. Até foi avistada em toda a América Latina e Caribe, Europa, África e Ásia.

Articuladores das CEBs permanecem no Ceará para Encontro Latino-americano e Caribenho

Após a realização do 13º Intereclesial, articuladores das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) continuam na cidade de Juazeiro do Norte, diocese de Crato (CE), para participar do Encontro de Articulação Latino-americana e Caribenha das Comunidades. O evento teve início ontem, 13, e prosseguirá até sexta-feira, 17. Estão presentes representantes do Brasil, Honduras, Equador, El Salvador, Guatemala, México, Peru, Paraguai, Colômbia, Haiti, República Dominicana, Argentina e Nicarágua, bem como das Filipinas e Áustria.

Assessores avaliam desafios e forças na caminhada das CEBs

O grupo de assessores da articulação Continental de CEBs, reunido desde o dia 13, em Juazeiro do Norte (CE) faz reflexões sobre a realidade social e eclesial com o objetivo de traçar linhas de orientação para o trabalho das comunidades nos próximos anos. Participam 35 lideranças vindas de países da América Latina e representantes das Filipinas e Áustria.

CEBs: Jeito de ser comunidade a serviço da vida

O 13. Intereclesial reuniu, de 7 a 11 de janeiro, em Juazeiro do Norte, 4.036 delegados e delegadas das 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), 72 bispos, 323 padres, 75 religiosos, 20 representantes de igrejas cristãs, 35 de outras religiões, 75 lideranças indígenas e 36 estrangeiros.

A diocese do Crato, que celebra 100 anos de caminhada com a Igreja do Ceará, recebeu o povo sob o tema do encontro "Justiça e Profecia a Serviço da Vida" e lema "CEBs: Romeiros do Reino no Campo e na Cidade".

Análise de conjuntura social e eclesial aponta caminhos para as CEBs

Articuladores e assessores latino-americanos e caribenhos de CEBs, reunidos em Juazeiro do Norte (CE) se concentraram, na manhã desta segunda, dia 13, na análise de conjuntura social e eclesial, estudo apresentado pelo sociólogo Pedro A. Ribeiro de Oliveira, autor de obras como “Fé e Política: fundamentos” (2004), Religião e dominação de classe (1985), entre outros.

CEBI-ES ajuda na Formação Bíblica da Igreja de Lábrea (AM)

O CEBI-ES está retomando a sua relação de formação com a Igreja de Lábrea (AM) que já acontece há mais de 12 anos. Depois de fornecer em 2013 dois blocos de Círculos Bíblicos (Mês da Bíblia e Novena de Natal) agora é a vez de enviar material humano, que eles tanto necessitam. Do 16 a 29 de janeiro a nossa companheira Maria de Fátima Castelan (Fatinha) esteve na Paróquia de Pauini ajudando na formação bíblica. O convite feito pelo Coordenador de Pastoral Pe. Éder Carvalho, será realizado junto com o Fr. Antonio, responsável por aquela paróquia. 

Ainda este ano outras pessoas e outras datas serão agendadas para Formação Bíblica nas demais paróquias da Prelazia de Lábrea, segundo informou o Coordenador de Pastoral. Dessa forma estaremos dando a nossa pequena, mas significativa contribuição na formação do povo de Deus daquela região.

Click aqui e veja as demais fotos daquele espaço de vivência e partilha de vida e saberes.

O CEBI-ES marcou presença no 13º Intereclesial das CEBs

Momento de profunda vivência da Espiritualidade Libertadora, unindo a devoção popular e o engajamento sócio político, à luz dos ensinamentos de Padre Cícero e de tantos/as mártires e profetas. Além disso, muita reflexão sobre a caminhada das CEBs.

Clique nos links abaixo para ver as fotos:

30 milhões em todo o mundo. Esta é a escravidão moderna.


ONG / Fundação Caminhada livre

O conceito de "escravidão moderna" estão integradas, inter alia, tráfico, casamento forçado, a venda e exploração de crianças e servidão sexual ou doméstica como pagamento de dívidas. As vítimas têm sua liberdade negada e são usados, controlado e operado por outra pessoa para o lucro, sexo ou simplesmente para a emoção de dominação

Cristãos unidos frente ao Sepulcro vazio

por A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada por Vatican Insider, com tradução do Cepat.

Na tarde do próximo dia 25 de maio, domingo, será realizado um encontro ecumênico na basílica do Santo Sepulcro, que tem grande chance de ocorrer diante de um túmulo vazio. "É um encontro muito importante - destaca Valeria Martano, da Comunidade de Sant'Egidio, que se encontra com uma delegação na cidade de Jerusalém, onde foi comemorado os cinquenta anos do abraço entre Paulo VI e Atenágoras - principalmente pelo local onde ele ocorrerá que, de alguma forma, também foi o berço das divisões entre os cristãos. Sua importância também está no fato de que neste encontro participarão todas as confissões cristãs presentes na Terra Santa".

O testemunho do Batista (Jo 1,29-34) - por Carlos Mesters e Ildo Bohn Gass

Como no domingo passado, o texto do próximo domingo volta a situar Jesus em relação a João Batista. Ao deixar-se batizar por ele, Jesus aderiu a seu movimento de renovação em Israel. Assim, tornou-se discípulo de João e conviveu com ele por algum tempo. Batista foi um grande mestre para Jesus. Segundo os evangelhos, Jesus foi sendo reconhecido por João como o discípulo que superou o seu mestre. E quando Herodes capturou João e o encarcerou, Jesus passou a assumir a liderança do movimento de renovação em Israel. Sua mensagem dava continuidade à missão de João. João e depois Jesus anunciavam: “Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo” (cf. Mt 3,1-2; 4,17).

Reflexão sobre o Documento do Papa Francisco ao 13º Intereclesial das CEBs

Criado por: Pe. Jose Marins e Ir.Teolide Maria Trevisan (Teo)

1. Queridos irmãos e irmãs,
2. É com muita alegria que dirijo esta mensagem a todos os... 
3. participantes no 13º Encontro Intereclesial... 
4. das Comunidades Eclesiais de Base, que teve lugar entre os dias 7 e 11 de janeiro de 2014, na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, sob o tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”. 
5. Primeiramente, quero lhes assegurar as minhas orações para que este Encontro seja abençoado pelo nosso Pai dos Céus, com as luzes do Espírito Santo que lhes ajudem a viver com renovado ardor... 
6. os compromissos do Evangelho de Jesus no seio da sociedade brasileira.

Missa de envio na terra de romeiros encerra Intereclesial das CEBs

Os participantes do 13º Intereclesial das CEBs que aconteceu em Juazeiro do Norte (CE), diocese de Crato, reuniram-se, na tarde deste sábado, dia 11, na praça da igreja Nossa Senhora do Socorro, onde está sepultado padre Cícero, para seguir em procissão ao último compromisso do encontro, a celebração Eucarística com envio para missão.

A caminhada até a basílica Nossa Senhora das Dores homenageou o centenário da diocese de Crato e proporcionou aos romeiros e romeiras das CEBs, mais um momento de mística. Durante a procissão, cânticos e orações populares das romarias criaram um ambiente de fé e confiança para viver os compromissos assumidos pelo tema do Intereclesial: “Justiça e Profecia a serviço da Vida” e o lema “CEBs romeiras do reino no campo e na cidade”.

Assessores avaliam caminhada das CEBs na Igreja

O 13º Intereclesial das CEBs que acontece desde o dia 7, em Juazeiro do Norte (CE), reúne pessoas de todas as idades, algumas com longos anos de caminhada, outras apenas começando. São mais de 5 mil participantes, entre delegados, convidados e colaboradores. Todos querem contribuir nas reflexões, preocupados com o futuro das CEBs dentro da Igreja.

Irmã Tea Frigerio, assessora das CEBs e membro da equipe de reflexão do Centro de Estudos Bíblicos (CEBI), destaca a importância da realização do Intereclesial na terra do padre Cícero.

O grito dos povos indígenas no 13º Intereclesial das CEBs

Nada tem sido mais dramático para os povos indígenas que a construção de estradas em seus territórios, o avanço das fronteiras agrícolas e a mineração. Pela estrada entra o invasor, as doenças, as bebidas alcoólicas, a violência, a prostituição... Presentes no 13º Intereclesial das CEBs em Juazeiro do Norte (CE), lideranças indígenas do Brasil representados pelas etnias Pataxó e Pataxó Hã-Hã-Hãe (Bahia), Xukuru-Kariri e Jeripancó (Alagoas), Potiguara (Paraíba), Xavante (Mato Grosso), Pankararú (Pernambuco), Kassupá e Wajoro (Rondônia), Xerente (Tocantins), Nukini e Nawa (Acre), Munduruku e Tembé (Pará), Tremembé e Pitaguari (Ceará) pedem maior agilidade na defesa de seus territórios e a preservação de suas culturas.

Romeiros das CEBs fazem memória dos mártires e profetas

Num clima de fé e esperança, os participantes do 13º Intereclesial das CEBs viveram, na tarde desta quinta-feira, dia 9, um momento especial de mística e espiritualidade. Ônibus transportaram os romeiros até o Horto, lugar mais alto de Juazeiro do Norte, onde se encontra a gigantesca estátua do padre Cícero, ao lado do museu que preserva a sua memória. A última parte do trajeto até a colina foi feita a pé quando romeiras e romeiros do campo e da cidade formaram um mar de chapéus. Aos poucos a multidão ia se acomodando aos pés da estátua do padre Cícero para a celebração dos Mártires e Profetas. Entre orações, cânticos e salmos, depositavam diante da cruz dos mártires seus sofrimentos e anseios por justiça e profecia a serviço da vida. O roteiro da celebração seguiu a Via-Sacra. Em um momento de profundo silêncio foram lembrados os passos de Jesus que se atualizavam nos passos de tontos homens e mulheres que tombaram na luta pelas causas do povo, “vidas pelas vidas, vidas pelo Reino”. Santo Dias, dom Helder Camara, Sepé Tiarajú, Marçal Guarani, Nísio Gomes, João Caleri, Irmã Dorothy Stang, Margarida Alves, Chico Mendes, Oscar Romero, Josimo Tavares, Ezequiel Ramin, padre Cícero Romão, entre outros.

Perfil expressa atuação política e missionária da mulher nas CEBs

O histórico das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), pelo Brasil, tem sido recordado ao longo da programação do 13º Intereclesial, seja no reencontro das delegações e lideranças, nas homenagens ou nas falas dos palestrantes e assessores. Em um dos grupos de discussão reunido nesta quarta-feira, dia 8, uma das assessoras do tema “CEBs e Compromisso Missionário”, foi Isalene Tiene, atuante comprometida com a missão profética de CEBs na vida e na profissão.

Uma Outra Comunicação é possivel

Ouvi hoje durante o 13° Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Bases (CEBs) dezenas de relatos das comunidades. Um resumo das dores: estamos excluídos. Isto é a mais pura verdade.

Também aproveitei para ouvir Rádio e fiquei boquiaberto! indignado com a programação "recheada" de piadas excludentes, músicas de baixo conteúdo educativo, e exaltação a violência.

Patriarca de Constantinopla convoca reunião sem precedentes

Com um movimento que surpreendeu a todos, o patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, convocou a todos os primazes das Igrejas ortodoxas para uma reunião marcada para março deste ano, na sede patriarcal do Corno de Ouro (Istambul). Nela serão estabelecidos o cronograma e as práticas do trabalho da comissão organizadora que está preparando o Sínodo, previsto para 2015. O informe do encontro se deu via artigo assinado por Nat da Polis e publicado pela agência AsiaNews que, de maneira informal, também aborda o plano de fundo que inspira tal iniciativa patriarcal: trata-se de "uma tentativa de sair de uma marginalidade, decorrente de uma mentalidade provincial que tem caracterizado as igrejas ortodoxas na idade moderna", assim como o "nacionalismo" que tem marcado a fisionomia de tantas igrejas ortodoxas no último século. Constantinopla, de acordo com a convocatória, quer lembrar às outras igrejas ortodoxas que não se pode enfrentar os desafios colocados pela globalização sem ações conjuntas.

Questões provocam reflexão sobre a vocação profética das CEBs

Delegações vindas de todos os cantos do Brasil e representantes de alguns países estão reunidos no 13º Intereclesial de CEBS, de 7 a 11 de janeiro de 2014, em Juazeiro do Norte, diocese de Crato que completa este ano, o seu centenário.

A programação é intensa e leva romeiros e romeiras a lugares e cidades diferentes, conduzidos por uma metodologia que permite encontros de multidões, participação ativa em pequenas comunidades e também fazer trabalhos de grupos, como aconteceu na tarde de quarta-feira, dia 8, em que os delegados se reuniram em sete grandes grupos partindo do ambiente central do evento, chamado de Caldeirão, para algumas escolas. Lá, nos denominados ranchos e chapéus, puderam discutir desdobramentos do tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”, e lema “CEBs Romeiras do Reino no Campo e da Cidade”.

Alegria e comoção marcam celebração de abertura do 13º Intereclesial das CEBs

Carregados de entusiasmo e alegria romeiros e romeiras festejaram a abertura, na noite do dia 7 de janeiro, da 13ª edição do Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Bases (CEBs) que reflete sobre o tema “Justiça e Profecia a serviço da Vida” e o lema “CEBs romeiras do reino no campo e na cidade”.

A cidade de Juazeiro do Norte, localizada no sertão caririense do Ceará, terra de Padre Ibiapina, Padre Cícero e de tantos referenciais ficou pequena com a presença de centenas de romeiros e romeiras vindas de várias regiões do Brasil e de outros países da África, Europa, Ásia e América latina. “Não existe distância para quem tem fé no coração”, expressou um dos repentistas na acolhida das regiões.

O batismo de Jesus (Mateus 3,13-17) - Marcelo Barros

Marcelo Barros, monge beneditino e assessor do CEBI, segue seu diálogo com a comunidade que nos deixou como herança o evangelho de Mateus. Na carta de hoje ele conversa sobre o significado do Batismo de Jesus.

(extraído de Conversa com Mateus – no prelo. Do mesmo autor, conheça: O Espírito vem pelas águas)

Mensagem do Papa Francisco para o 13º Intereclesial das CEBs


Queridos irmãos e irmãs,

É com muita alegria que dirijo esta mensagem a todos os participantes no 13º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base, que tem lugar entre os dias 7 e 11 de janeiro de 2014, na cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, sob o tema “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”.

Em Juazeiro do Norte, 4 mil pessoas são esperadas para o 13° encontro das CEBs

De 07 a 11 de janeiro de 2014, a cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, receberá o 13º Intereclesial de Comunidades Eclesiais de Base. Com o tema "Justiça e Profecia a serviço da vida” e lema “CEBs: Romeiras do Reino no Campo e na Cidade”, o encontro acolherá em torno de 4 mil pessoas no Cariri cearense, representando suas comunidades em todo o Brasil.

O que é o Intereclesial?
O Intereclesial é o encontro de celebração e avaliação da caminhada das CEBs. Reúnem representantes das dioceses do Brasil, outros países e de outras igrejas. Além de partilhar a vida, as experiências e as reflexões das CEBs, o Intereclesial é memória viva da caminhada da Igreja, revela com mais clareza a situação de sofrimento e resistência de nossos povos e expressa a biodiversidade de nosso planeta Terra.

Sudão do Sul: Mais de mil mortos e 180.000 refugiados

Reproduzimos na íntegra depoimento angustiante de Pe Raimundo Rocha, comboniano brasileiro que vive no Sudão do Sul. Sofrendo sob fortes conflitos em função da guerra civil, a população sofre e pede a solidariedade mundial.

Caros amigos e amigas, feliz ano novo, muita paz! Escrevo a vocês com mais notícias sobre a situação no Sudão do Sul nesse início de ano, especialmente aqui da missão de Leer. Já se passaram quase vinte dias desde que os conflitos se iniciaram em Juba. Ficou bem claro que se trata de uma crise política profunda que ganhou um tom forte de tribalismo. Isto porque os dois principais líderes envolvidos pertencem às duas maiores tribos do país. Mas não se iniciou como um conflito tribal. É uma briga por poder que vem de muito longe e quem paga caro é a população inocente e desprotegida, também muitas vezes manipulada. O exército se dividiu entre as tropas leais ao vice-presidente deposto (os rebeldes) e as tropas do governo.

DOMINGO DE EPIFANIA Evangelho de Mateus 2,1-12

Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judeia, no tempo do rei Herodes, alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: "Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Nós vimos a sua estrela no Oriente, e viemos para prestar-lhe homenagem."
Ao saber disso, o rei Herodes ficou alarmado, assim como toda a cidade de Jerusalém. Herodes reuniu todos os chefes dos sacerdotes e os doutores da Lei, e lhes perguntou onde o Messias deveria nascer. Eles responderam: "Em Belém, na Judeia, porque assim está escrito por meio do profeta: 'E você, Belém, terra de Judá, não é de modo algum a menor entre as principais cidades de Judá, porque de você sairá um Chefe, que vai apascentar Israel, meu povo'."
Então Herodes chamou secretamente os magos, e investigou junto a eles sobre o tempo exato em que a estrela havia aparecido. Depois, mandou-os a Belém, dizendo: "Vão, e procurem obter informações exatas sobre o menino. E me avisem quando o encontrarem, para que também eu vá prestar-lhe homenagem".
Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até que parou sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem de novo a estrela, os magos ficaram radiantes de alegria.
Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele e lhe prestaram homenagem. Depois, abriram seus cofres e ofereceram presentes ao menino: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, partiram para a região deles, seguindo por outro caminho.

Roda de Biodanza


Biodanza é um poderoso agente de transformação e de resgate dos valores essenciais da vida. É um sistema de integração afetiva, renovação orgânica e reaprendizagem das funções originárias de vida, baseada em vivências induzidas pela dança, canto e situações de encontro de grupo. É recomendada para todas as faixas etárias.

A Biodanza inspirou-se nas origens mais primitivas da dança. Utiliza-se da música, do movimento e da emoção para desenvolver as potencialidades do ser humano: Vitalidade, Sexualidade, Criatividade, Afetividade, e Transcendência. Resgata em cada um a sua própria dança, a sua própria maneira de viver e de ser e de se conectar com a alegria de viver.

A proposta da Biodanza é restabelecer o conceito original de dança na sua mais ampla acepção, como movimento natural pleno de significado, e com o poder de induzir transformações na existência.

Cada participante está convidado a descobrir as próprias respostas vitais e a conduzir sua forma de expressão e de ação reforçando seu desenvolvimento, equilíbrio orgânico e existencial.

Ao som da música e conforme a proposição, as pessoas movem-se no seu ritmo. Cada um dança (desenvolvendo ritmo, coordenação, flexibilidade, elasticidade, harmonia de movimentos, etc.) dentro dos limites possíveis para aquele momento. Com isso aumenta o vínculo da pessoa consigo mesma e com o(s) outro (s) e o nível de satisfação e confiança em si mesma.

Benefícios
Desenvolve a criatividade e a expressão;
Melhora a disposição para a ação (energia vital) e a comunicação;
Promove a Integração corporal e a Renovação orgânica e o organismo passa a funcionar melhor;
Melhora a resistência imunológica;
Eleva a auto estima e a capacidade de contornar obstáculos na vida – a pessoa torna-se mais flexível;
Possibilita maior integração do pensar, sentir e agir; o conhecimento dos próprios talentos e virtudes;
Favorece a superação de medos induzidos pela sociedade, como o medo de se expressar, colocar limites, explicitar seus desejos, olhar nos olhos dos outros, aproximar-se, e tantos outros;
Melhora a qualidade de vida, a pessoa torna-se mais feliz e passa a viver a vida com mais intensidade.



Nossa sala fica na Rua Duque de Caxias, 121, Ed. Juel, 2º. Andar, sala 206, Centro
Vitória - ES, das 13h às 19h. Em cima da Livraria Paulus.

Telefones: (27)3223-0823 ou (27)9945-2068

E-mail: cebies@yahoo.com.br


Ver mapa maior
Ver mapa maior