INTRODUÇÃO À HISTÓRIA DO CRISTIANISMO

Curso: Introdução à História do Cristianismo

Objetivo: Ajudar os fiéis leigos/as a terem uma visão geral da História do Cristianismo com os seus pontos relevantes.

Público alvo: Fiéis leigos/as engajados/as nas comunidades das diversas Igrejas Cristãs que buscam o conhecimento de alguns dos diversos momentos do cristianismo na História.

Metodologia: Partindo da metodologia do CEBI, buscar através de estudos, dinâmicas, exposição e trabalhos em grupos, mergulhar nos diversos momentos do Cristianismo ao longo da história.

Datas: 28/09; 05/10; 19/10; 26/10; 09/11; 16/11; 23/11; 30/11.

Local do Curso: Sala do CEBI-ES com vagas limitadas

Inscrições: até 21 de setembro na Sala do CEBI-ES

Investimento: R$40,00 pelo Curso todo, pagos no ato da inscrição.

Assessoria: Equipe do CEBI-ES

Certificado: Será fornecido aos que solicitarem, desde que tenham tido pelo menos 75% de frequência.

PE. GABRIEL: 73 ANOS!

Era ante-véspera de Natal. O ano era 1989. A preocupação geral era a novena de Natal, a arrumação do presépio. Além disso, na Comunidade S. Sebastião, de Castelo Branco, em Cariacica, havia também a preocupação com a celebração do casamento que acontecia naquela noite de Sábado, 23 de dezembro.

Entretanto, o que não se imaginava, é que bem ali, ao lado da Igreja, dois homens, em um bar, aguardavam o término do casamento. Daí para frente “ninguém” mais sabe o que aconteceu.... O fusca, azul metálico, 1976, de Pe. Gabriel foi encontrado parado na rua que liga o bairro Cobi de Cima a S. Torquato. Dentro dele estava o corpo de Pe. Gabriel, com a cabeça caída para trás e um furo de bala no peito. Para despistar, os assassinos levaram sua bolsa com a túnica e a estola, subiram o morro e deixaram caídos no caminho. E assim canta Pe. Zezinho: “mataram mais um irmão, mataram mais um irmão”.

De lá prá cá sobraram mentiras da parte da polícia, da justiça, do governo estadual e federal. O “Crime Organizado Capixaba”, quarto poder estabelecido no estado, tinha feito mais um vítima, além de Léo, Verino Sossai, Purinha, Francisco Domingos Ramos, Maria Nilce.....

Jesus Cristo assumiu a nossa carne humana, nascendo na periferia do mundo, na pequenina Belém. Pe. Gabriel Félix Roger Maire, francês de coração brasileiro, seguindo o exemplo de Jesus, deixou a sua terra natal e veio gastar a sua vida e doar o seu ministério, a serviço da vida e da vida em abundância para todos em nossa Arquidiocese.

Da nossa parte, ao celebrarmos o seu aniversário (73 anos, completaria em 01/08) continua a saudade, o vazio, a saudade, a ausência do pastor, do amigo, do cristão, do padre. Pe. Gabriel, presença certa ao lado das lutas populares em favor dos pobres e excluídos.

Mas, para nós cristãos sobra a certeza de que “o sangue dos mártires é semente de novos cristãos”. Por isso, continuamos cantando: “mas ele ressuscitará, ressuscitará, ressuscitará! O povo não esquecerá, não esquecerá, não esquecerá!”

Celebração do CEBI 30 ANOS

A celebração feita pelo CEBI-ES, na comemoração dos 30 de fundação do CEBI Nacional, aconteceu em Vitória no final de semana do dia 31/07; 1º e 02/08 com um encontro de formação sobre o livro do Apocalipse, assessorado por Francisco Orofino, membro da Coordenação Nacional.
Na sexta feira (31/07), na sala do CEBI-ES, 135 pessoas se inscreveram para uma noite de encontro, aberto ao povo de Deus em geral, tendo como tema “Apocalipse de João: Esperança, Coragem e Alegria”. O assunto despertou muito interesse a ponto de fecharmos as inscrições com antecedência por falta de espaço na sala.
No sábado e domingo o encontro, com o mesmo tema, continuou somente com assessores do CEBI-ES e pessoas previamente listadas, que foram convidadas como potenciais novos participantes do grupo.
Em ambos os grupos o sentimento foi de muita esperança mesmo, pois apesar de muitos estarem desanimados e em parte decepcionados com o momento eclesial nas diversas Igrejas e também o momento social, a maneira como o livro foi apresentado deixou evidente que as bestas, o dragão, a serpente que continuam querendo devorar a terra, já foram derrotadas pelo Filho do Homem.
Portanto, não é tempo de desanimar e sim de arregaçar as mangas, pois o tempo é esse e a hora é agora. Vamos tomar coragem e continuar. Vamos reascender a alegria e assumir as rédeas da história.
Na mística do encontro, além de fazermos memória dos 30 anos do CEBI Nacional, também trouxemos presente o primeiro ano de saudade de nossa irmã Chica (ES), dos 20 anos de martírio de Pe. Gabriel e celebramos também os 50 anos de consagração religiosa de Irmã Luíza Dalvi.
Ao final do encontro foram celebrados todos os inúmeros e pequenos sinais de vitória que estão presentes em nosso meio e que nem sempre nos damos conta deles.